Análise: Grêmio suporta pressão com três volantes e vence América na estreia da Libertadores

Análise: Grêmio suporta pressão com três volantes e vence América na estreia da Libertadores

Maicon ainda não funciona em trinca, mas Tricolor constrói 2 a 0 com controle e maturidade na Colômbia

Melhores momentos: América de Cali 0 x 2 Grêmio pela Libertadores 2020

Melhores momentos: América de Cali 0 x 2 Grêmio pela Libertadores 2020

Apesar de alguns sustos, um 2 a 0 fora de casa na Libertadores sempre significa muita coisa. O resultado se sobrepõe a qualquer situação, mas o Grêmio ainda pode somar a isso uma atuação com bons momentos contra o América de Cali, no estádio Pascual Guerrero, na noite desta terça-feira.

O time de Renato Gaúcho se apoiou em uma postura mais madura, sem tanto show, mas muito eficiente nas chances criadas. Maicon, Lucas Silva e Matheus Henrique estiveram mais uma vez juntos, e o experiente volante parece ainda buscar a melhor movimentação dentro do trio.

Sem um meia no qual confiar, Renato escalou a mesma estratégia do Gre-Nal e do jogo com o Caxias. Iniciou bem e levou perigo aos colombianos, mas logo viu o adversário também crescer e assustar Vanderlei. Só que logo cedo, em cobrança de falta e bate-rebate, Victor Ferraz abriu o placar – em posição irregular, diga-se.

Matheus Henrique, do Grêmio — Foto: Eduardo Moura

Matheus Henrique, do Grêmio — Foto: Eduardo Moura

Depois do início bom, o Tricolor começava a ter problemas. Com os três volantes, Maicon é quem mais precisa se sacrificar, pois joga mais avançado. Ele ainda procura o melhor ajuste no trio para se adaptar. Em campo, discutiu com David Braz, em novo capítulo de nervosismo. Já fez isso no clássico Gre-Nal, quando teve uma conversa mais acalorada com Renato. Não voltou do intervalo.

– Às vezes três volantes não quer dizer que joga defensivamente. Mais importante foram os três pontos fora de casa. Essa nossa chave é o grupo da morte. Quatro grandes equipes. Temos que valorizar nossa atuação, vencemos fora de casa. Libertadores é muito difícil de se jogar – destacou Renato depois da partida em uma sala apinhada de jornalistas.

“É outra forma de jogo que temos, bom pra nós. Pode confundir o adversário. O professor dá liberdade para a gente progredir” (Matheus Henrique, sobre os três volantes)

Maicon ainda não encontrou seu lugar no time com três volantes — Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com

Maicon ainda não encontrou seu lugar no time com três volantes — Foto: Eduardo Moura/GloboEsporte.com

Mudança no segundo tempo

A entrada de Thaciano fez o Grêmio sair do seu “plano B” para a temporada e voltar ao tradicional formato com dois volantes, dois jogadores abertos, um meia e um atacante. Naturalmente, os movimentos já saem automáticos nesta forma de jogar, pois ela ocorre desde antes de Renato chegar ao clube.

Sem aparentar muito esforço, o Grêmio controlou o América e chegou ao segundo gol em saída rápida. Matheus Henrique fogiu da marcação de três jogadores com um giro e encontrou Everton. Ao receber de volta, foi certeiro na finalização para dar números finais ao jogo.

– O Maicon é volante de mais armação. O Thaciano é mais meia, estilo Thiago Neves e Jean. Acredito que fomos bem com o Maicon e depois com Thaciano. Entrou para dar um gás a mais, favorece quem está no campo, ajudou bastante, recomposição, contra-ataque. Foi fundamental para controlar o jogo no meio – contou Matheus Henrique.

Renato e jogadores do Grêmio — Foto: Eduardo Moura

Renato e jogadores do Grêmio — Foto: Eduardo Moura

Apesar de ser pressionado na etapa final, o Tricolor concedeu as principais chances ao América no primeiro tempo, com bola na trave e defesaça de Vanderlei em cabeçada. Aliás, a arquibancada do Pascual Guerrero tremeu tanto quanto a meta do Grêmio no chute de Pisano no poste. A torcida fez sua parte para comemorar o retorno à Libertadores após 11 anos.

A segunda etapa ficou mais sob o controle gremista. Lucas Silva foi o responsável por desarmar quase todas as jogadas de perigo dos colombianos e cada vez mais se consolida com a camisa do Grêmio. Desta vez com uma grande atuação fora do país.

Sem sentir o ambiente de festa, o Grêmio foi ao Pascual Guerrero de maneira fria e está atrás do rival Inter apenas no saldo de gols no Grupo E, já que os colorados venceram a Universidad Católica por 3 a 0. O Tricolor começa o retorno no final da manhã desta quarta no horário brasileiro e se reapresenta na quinta no CT Luiz Carvalho.

Deixe uma resposta

Fechar Menu